sábado, 19 de fevereiro de 2011

Oi amigo, 
Eu ia perguntar como você está, mas seria idiota perguntar se sei que não vai me responder, não é mesmo? Sei que você odeia essa coisa de cartas, mas sabe que sempre fui muito antiquada, não é mesmo? Esses dias eu vi você, seu rosto... Antes, apenas via num sonho no começo da noite... Sabe qual foi minha primeira reação? Me perguntar quem era aquele rapaz. É, eu não te reconheci. Depois passei um bom tempo tentando lembrar quem era de qualquer forma. E ai, eu voltei a vasculhar um baú de lembranças e ai eu vi você lá. Mas estava diferente do que eu tinha visto. Nas minhas lembranças, você estava feliz, sorrindo. Mas quando vi seu rosto... Não sei... Não era o mesmo rapaz. Você parecia triste, mais velho e com um ar sério. Amigo... A sensação mais horrível que eu senti foi essa: de não te reconhecer. De não te lembrar todos esses anos. De achar que você nunca mudaria. Mas a vida é assim, não é mesmo? Mas não sei exatamente porque te escrevi essa carta. Talvez seja arrependimento. Sei lá amigo. O que eu queria dizer mesmo é que eu percebi que sinto muito a sua falta.

2 comentários:

She came from hell disse...

Que lindo, e triste ao mesmo tempo.
Amei.

Sandy disse...

obrigada mesmo ;)